Medium irrigacao gotejamento

Gotejamento é mais eficiente na irrigação de frutas e hortaliças

09 de Dezembro de 2014

Thumb selo 1%2boutline

 

Com a estiagem prolongada de 2014 na região Centro-Sul, o uso sustentável da água passou a ser um grande desafio não apenas nas cidades, mas também na produção agrícola, onde cresce a demanda por sistemas de irrigação mais eficientes.

Para enfrentar um dos maiores déficits hídricos do estado de São Paulo, os produtores de frutas de Mogi das Cruzes estão investindo em sistemas de irrigação por gotejamento. O município produz, anualmente, 50 mil toneladas de caqui (80% da produção nacional) e 800 toneladas de nêspera (85% da produção total do país).

Segundo o sindicato rural do município, o uso de gotejo, que é recente na região, traz muitas vantagens, além da irrigação em si. Uma delas é a melhoria do manejo da produção, pois a irrigação em gotas permite incluir fertilizantes à água – a chamada fertirrigação -, além de diminuir a quantidade de água entre as ruas, evitando a formação de barro.

Hortaliças

Enquanto o setor de frutas caminha a passos largos entre leiras não encharcadas, no mercado de hortaliças e culturas plantadas em linha, como tomate, morango e melancia, ainda prevalece a aspersão.

“Porém, a irrigação por meio de fita gotejadora (paredes delgadas) é uma alternativa muito mais eficiente e econômica hoje em dia para esse cultivo, pois a água é aplicada diretamente nas plantas, na quantidade e qualidade necessárias, sem perdas excessivas”, afirma Alexsandro Castro Souza, gerente comercial de Irrigação da Mexichem, detentora da marca Amanco.

Produzida em polietileno premium, a fita gotejadora da Amanco apresenta um emissor (gotejador) com desenho exclusivo que diminuiu o índice de entupimento, prologando a vida útil no campo. Além disso, o produto pode ser usado em pressões superiores à maioria dos similares encontrados no mercado, chegando, em alguns casos, a ser 20% maiores.

Alexsandro explica que este sistema de irrigação é composto por um conjunto motobomba, filtros, tubos e conexões de PVC e ramais contendo os emissores, no caso, a fita gotejadora. Ele lembra que o produtor pode contar com profissionais capacitados nas lojas de irrigação, para que seu projeto seja dimensionado corretamente.