Medium texto gotejamento 20morango 20atibaia

Em resposta à crise hídrica, produtores de morango economizam água com gotejamento

29 de Julho de 2015

Em Atibaia, no interior de São Paulo, os produtores de morango garantiram uma safra de frutas maiores e mais doces, apesar da escassez de água que castiga a região Sudeste. Desde o último plantio, em março, eles se prepararam para assegurar o crescimento correto de sua produção, mesmo durante a estiagem.
O que salvou a lavoura em grande parte dos casos, foi o uso de irrigação por gotejamento, tecnologia que proporciona uma economia de até 50% de água em comparação aos sistemas tradicionais de irrigação.
O gotejamento, que já está bastante difundido nesse tipo de cultivo, agora conta com mais precisão. Tanto que a produção deste ano se equipara à do ano passado. Uma propriedade de dois hectares, com 100 mil pés de morango, chega a colher mil caixas por semana, com uma expectativa de somar 100 toneladas ao final da temporada.
A produção se equipara à do ano passado, mas o preço da caixa, nem tanto. Aliás, praticamente dobrou. Em 2014, variava de R$ 6 a R$ 7. Este ano, a caixa vai custar ao consumidor pelo menos R$ 12. O motivo seria a alta do dólar, que encareceu os insumos.


O morango é uma das principais atrações de duas festas tradicionais da região, que contribuem com o faturamento dos produtores. São a Festa do Morango de Atibaia e Jarinu e a Festa das Flores e do Morango.