Medium texto boletim irrigacao1

Brasil tem 66 milhões de hectares irrigáveis, diz estudo

12 de Novembro de 2015

Um estudo da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo, indica que o Brasil tem potencial para expandir em até 61 milhões de hectares suas terras irrigadas. Isso equivale a dez vezes a área irrigada atualmente, que é de 6 milhões de hectares.

Os pesquisadores da ESALQ/USP chegaram a esta conclusão após avaliar 168.843 mil bacias hidrográficas do país, com cinco mil hectares cada uma.

A pesquisa, denominada “Análise Territorial no Brasil para o Desenvolvimento da Agricultura Irrigada”, foi desenvolvida pelos professores Gerd Sparovek e Durval Dourado Neto, em parceria com o Ministério da Integração Nacional, que a incluiu no Plano Nacional de Irrigação, por meio da Portaria nº 115, de 18 de junho de 2015.

Políticas públicas

Em outubro, o relatório foi apresentado à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu. Ela pretende, agora, elaborar um projeto com base nesse estudo para que o Brasil irrigue, em curto prazo, mais 1,5 milhão de hectares e, em médio prazo, 5 milhões de hectares. Os investimentos serão feitos principalmente em redes de energia para viabilizar os sistemas de irrigação.

De acordo com o professor Dourado Neto, este trabalho irá nortear as políticas públicas nessa área daqui para frente. Ele salienta, porém, que, para sair dos atuais 6 milhões para 66 milhões de hectares irrigados, será preciso investir em infraestrutura, estradas e gerar energia, ou seja, criar as condições necessárias para expandir as áreas com irrigação.

Ele afirma que só é possível preservar e melhorar a qualidade de vida por meio da agricultura irrigada. “Portanto, se já sabemos quanto podemos avançar, já estamos dando subsídios para que o governo faça um planejamento de longo prazo”, conclui o professor da ESALQ.